Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png

Hyundai HB20 fabricado no Brasil será exportado

A fábrica da Hyundai, localizada em Piracicaba, interior de São Paulo, celebra esta semana, em 17 de março, o início das vendas do modelo HB20 fora do Brasil. Originalmente desenvolvido exclusivamente para o País, o compacto que em apenas três anos tornou-se o segundo carro mais vendido no mercado nacional passa a ser exportado para o Paraguai, com pedido inicial de 600 unidades, todas da versão aventureira HB20X.

 

"Após consolidar nossa posição no mercado brasileiro, com um reconhecimento impressionante por parte dos consumidores e mais de 500 mil unidades vendidas, podemos expandir nossas fronteiras, inicialmente para o Paraguai. Este é primeiro passo para tornar o HB20 um grande sucesso também em diversos outros mercados da América Latina”, comenta William Lee, presidente da Hyundai Motor Brasil.

 

Como única fábrica da Hyundai na América Latina, a subsidiária brasileira estuda outros possíveis mercados para exportar na região, embora não haja previsão de investimentos para aumento da capacidade de produção neste momento. “Nossa intenção é prosseguir com a utilização plena de nossa capacidade produtiva, compensando qualquer agravamento da demanda no mercado interno”, acrescenta o presidente da Hyundai Motor Brasil.

 

Recentemente, a montadora sul-coreana obteve duas importantes certificações que tendem a contribuir para uma maior competitividade no mercado internacional. Primeira montadora certificada pela Receita Federal como “Operador Econômico Autorizado”, a Hyundai desfrutará de maior agilidade e segurança no cumprimento dos procedimentos aduaneiros. Também, com o diploma de “Boas Práticas de Trabalho Decente”, conferido pela Secretaria de Emprego e Relações Trabalhistas do Estado de São Paulo, passa a ser formalmente reconhecida por promover o trabalho decente e produtivo em condições de liberdade, equidade, segurança e dignidade, segundo critérios atestados pela Organização Internacional do Trabalho.

 

Foto: Divulgação.

Please reload

Please reload

Outras notícias