PepsiCo investe em projeto que pode economizar 3 milhões de litros de água ao ano

Empenhada em encontrar formas inovadoras de minimizar seu impacto no meio ambiente e tornar sua operação cada vez mais sustentável, a PepsiCo anuncia, neste ano, uma série de parcerias com instituições do segundo e terceiro setor que vão ajudar na preservação de recursos hídricos e também na diminuição do uso de água nos processos de produção. A companhia teve apoio da TetraPak para encontrar uma solução tecnológica que permitirá redução expressiva do uso de água. Como resultado da parceria, a PepsiCo será a primeira no mundo a utilizar a tecnologia WFS (Water Filtration Station), uma estação de tratamento que economiza até 95% da água utilizada no processo de envase, quando comparada a uma linha convencional.

 O equipamento foi implantado recentemente na planta da PepsiCo em Petrolina (PE), onde é fabricado Kero Coco, e tem capacidade de poupar até 3 milhões de litros de água por ano, o que representa 331 caminhões pipa ou o consumo de uma família com quatro pessoas por 31 anos. O segredo da nova tecnologia está na redução de lubrificantes, resíduos de papel, peróxido e outros contaminantes na água utilizada no envase, fazendo com que ela circule de volta ao sistema limpa, na temperatura e pH ideais de retorno.

 

De acordo com Edison Kubo, Diretor de Desenvolvimento de Negócios de Serviços Técnicos da Tetra Pak, a empresa tem dedicado conhecimento e experiência para trazer, de forma ágil ao mercado, inovações que agreguem valor aos clientes e aos consumidores, com custo competitivo, funcionalidade e desempenho ambiental. “A instalação deste equipamento representa redução do impacto no meio ambiente e maximização da rentabilidade, por meio da melhor performance das operações e da economia de água. Para nós da Tetra Pak é uma honra ter a PepsiCo como parceira e pioneira na utilização dessa nova tecnologia, já que ambas as companhias têm a inovação e a sustentabilidade como pilares estratégicos”, diz.

 

Miguel Perez, gerente de operações da PepsiCo comemora a parceria. “Quando descobrimos que a TetraPak tinha a solução que precisávamos para reduzir o uso da água em nossas operações, ficamos muito entusiasmados. Estamos orgulhosos de sermos a primeira empresa do planeta a usar essa tecnologia e acreditamos que isso vai beneficiar o ecossistema de maneira significativa”, diz.

 Outra iniciativa de destaque da PepsiCo em favor das questões ambientais é a parceria firmada com a organização ambiental The Nature Conservancy (TNC), em apoio à proteção de mananciais. Como a mais nova integrante do programa Coalizão Cidades pela Água, iniciativa que visa a contribuir com a segurança hídrica de mais de 60 milhões de brasileiros, em 12 regiões metropolitanas, a empresa vai apoiar, em conjunto com diversas outras companhias, soluções baseadas em infraestrutura verde para esse desafio. 

 

”A Coalizão reúne as empresas líderes de cada setor em um trabalho integrado pela segurança hídrica de toda a sociedade. A participação da Pepsico e de outras grandes companhias é fundamental para a construção de um novo modelo de uso da água, em que o setor privado contribui com a conservação da natureza como parte integral da solução. Essas empresas já perceberam que é preciso agir para além dos muros das fábricas e estão dando o passo seguinte em seu compromisso socioambiental, ao ampliar a disponibilidade de água não só para sua própria operação, mas também para seus fornecedores e seus consumidores”, afirma Antonio Werneck, Diretor Executivo da TNC no Brasil.

 

Com o apoio da PepsiCo e dos demais parceiros da Coalizão, a TNC poderá expandir ações cujos bons resultados já são comprovados, como a recuperação de florestas que preservam os rios que abastecem os sistemas Cantareira e Alto Tietê, em São Paulo, e Guandu, no Rio de Janeiro. A Coalizão também poderá levar iniciativas similares para novas capitais em diversas regiões do país.

 

Muitos dos projetos da PepsiCo em prol da preservação da água também integram o programa global de sustentabilidade da companhia chamado de ReCon (Resource Conservation). Com uma década de existência, a iniciativa surgiu com o objetivo de conscientizar e implantar ações voltadas para o uso racional de água e energia no processo produtivo da PepsiCo ao redor do mundo. Desde sua chegada ao Brasil, que aconteceu em diversas plantas entre 2006 e 2015, foi possível diminuir o consumo de água de 6,9 L/Kg para 5,96 L/Kg nas fábricas de salgadinhos, ou seja, 17,5%, por meio de programas de conscientização com os funcionários da empresa. Globalmente, em 2014, a companhia conseguiu poupar um bilhão de litros de água no mundo, o que ocasionou uma redução de custos de US$ 17 milhões.

 

“Essas iniciativas fazem parte da estratégia global de sustentabilidade ambiental da companhia, que está diretamente relacionada à sua visão de negócios de Performance com Propósito e visa, entre uma série de outros pilares, a preservação do recurso hídrico e a conservação de fontes globais de água, especialmente em áreas de escassez”, afirma Marjorie Galvani, gerente de Meio Ambiente, Saúde e Segurança da PepsiCo Brasil.

 

Preservação da água faz parte da história da PepsiCo

 

Graças à sua visão de negócios de Performance com Propósito, a PepsiCo considera a sustentabilidade ambiental como um dos principais pilares da companhia.  Ao longo dos anos, a companhia vem realizando uma série de projetos visando a gestão responsável de recursos ambientais. Prova disso foi a inclusão da empresa no Índice Mundial de Sustentabilidade Dow Jones por seis vezes. O índice avalia anualmente o desempenho ambiental, social e econômico, sendo o ranking mais influente nas decisões de gestores de fundos.

 

Um grande projeto feito pela companhia relacionado à gestão de recursos hídricos aconteceu em 2012, quando a PepsiCo tornou-se a primeira empresa privada a apoiar e a financiar uma iniciativa que levou água potável para cinco milhões de pessoas em 11 estados do semiárido nordestino, por meio do programa “Um Milhão de Cisternas”. Em apenas dois anos, foram investidos cerca de R$ 3,5 milhões na ação, que é coordenada pela organização ASA (Articulação do Semiárido). O programa financiou a construção e a entrega de cisternas produtivas, que são reservatórios usados para captação de água destinada à agricultura familiar, além de cisternas destinadas a escolas públicas.

 

Outro marco no histórico de sustentabilidade da PepsiCo é seu apoio ao prêmio Eco-Challenge, iniciativa do YABT (Young Americas Business Trust) que reconhece ideias inovadoras voltadas para a sustentabilidade. O apoio e patrocínio ao Eco Challenge pela empresa tem como base o compromisso de fortalecer e de acelerar as transformações socioambientais em suas comunidades. Em 2015, a iniciativa explorou quatro categorias: reciclagem de plástico pet, acesso à água, aplicativos ecos amigáveis e agricultura sustentável envolvendo frutas e legumes. O Brasil, que obteve mais de mil inscritos, é um forte candidato a concorrer às finais, em abril deste ano. Na edição de 2013, a equipe paulista Courrieros, detentora do projeto Ecolivery Courrieros, que tem como proposta oferecer na cidade de São Paulo serviço de entrega por meio de bicicletas, venceu na categoria Empreendedor Social.

 

Em função dos resultados obtidos com seus diversos programas voltados à redução do uso de água, a companhia recebeu em 2012 o Prémio da Água de Estocolmo para a Indústria (Stockholm Industry Award), que reconheceu as inovadoras e destacadas iniciativas da companhia na gestão de água.

 

Foto: Divulgação.

Please reload

Please reload

Outras notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png