Casa Vogue de agosto traz casa de Regina Casé na capa

No coração da capital baiana, o arquiteto David Bastos uniu duas casas históricas e edificou o lar caloroso da atriz Regina Casé, onde ela passa algumas datas do ano e as férias coma família.



Baianidade explícita, brasilidade latente


Tudo começou na infância de Regina Casé, quando, durante uma viagem de navio com os avós, ela avistou a costa soteropolitana. O fascínio pela Baía de Todos os Santos aconteceu naquele instante – e continua intacto. Alguns anos se passaram e ela nunca deixou de visitar a capital, inicialmente como hóspede na casa de amigos como Gil e Caetano, mas sempre com o desejo de ter um lugar sob o sol daquela cidade. A oportunidade surgiu e o baiano David Bastos foi o escolhido para arquitetar um sonho antigo. “As pessoas me perguntavam: você podendo ir para Trancoso, para uma praia, vai para Salvador, uma cidade? E eu respondia: eu gosto muito mais de gente do que de paisagem.”


A propriedade atual é a junção de duas casas dos séculos 18 e 19, e, para cumprir regras do patrimônio histórico, o projeto sofreu adaptações. “Foi um desafio não só técnico, mas estético”, conta David. As duas vistas são de tirar o fôlego. A frente olha para o Convento do Carmo, de 1586, e os fundos para a Baía de Todos os Santos, o porto e o Elevador Lacerda. Apesar do hipnótico appeal da visão do oceano, Regina prefere ver a rua deitada no sofá da sala, comas janelas abertas: “Adoro ouvir as conversas dos transeuntes, as brigas dos casais e outras histórias que só acontecem por aqui, isso me dá prazer”.


Se a divisão dos espaços foi obra do arquiteto, a decoração, exceto alguns móveis, foi pensada pela atriz, que faz a curadoria de obras e objetos com muita dedicação –um cuidado que traz de sua formação. “Fui educada assim, tendo a estética como um valor importante. Fazer com que as coisas fiquem bonitas para você e para os outros traz felicidade.” O terraço panorâmico é uma intervenção contemporânea na edificação histórica. Para David, o ambiente amplo que dialoga coma imensidão azul do horizonte é o lugar da casa onde se construiu a sensação de liberdade que se opõe aos cômodos delimitados da antiga construção. A atriz considera esta uma solução genial, inesperada. Por todos os ambientes encontramos arte.


Foto: Divulgação/ Casa Vogue

Últimas notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png