Branding pode ajudar o trabalho de ONGs? Claro que sim!

A ONG Vale Azul conseguiu comunicar melhor seu propósito, ampliando a equipe e arrecadação após projeto de rebranding

 

foto divulgação 

 

Branding é só para vender produtos?  Ou será que é aplicável a qualquer instituição que precise gerar credibilidade a qualquer público? No case do Projeto Vale Azul ficou claro que branding é necessário também para ONGs.

 

Aproximadamente 100 animais recebem os cuidados do Projeto Vale Azul - Voluntários pelos animais. A ideia surgiu da necessidade: as fundadoras perceberam que muitos cachorros eram abandonados nas proximidades da cidade de Maringá(PR) e resolveram mudar essa realidade. Há 6 anos a ONG reúne voluntários independentes que fornecem alimentação, abrigo, tratamento médico e carinho a animais de rua, sempre com o objetivo de incentivar a adoção.

 

Assim como muitos trabalhos voluntários, o projeto encontrava dificuldades para arrecadar doações e encontrar mais gente disposta a ajudar. Foi quando surgiu a demanda por uma identidade visual mais atrativa e uma comunicação mais confiável. A ONG passou por um processo de branding que incluiu uma nova marca, um site e uma campanha para as redes sociais, tudo com o objetivo de obter auxílio para o atendimento dos animais resgatados.

 

“Por mais que o nosso projeto não objetive "lucrar" com o dinheiro que arrecadamos, sabemos da necessidade em ter algo que seja convidativo e atrativo àqueles que nos ajudam de alguma forma. Também entendemos a importância em criarmos uma identidade visual que seja confiável, amistosa e que transmita a nossa mensagem, que é o amor e o cuidado pelos animais, de forma visual”, explica Aryelle Malheiros Caruzzo, voluntária da ONG.

 

Neste caso, reposicionar a marca não se refere a um conceito comercial, mas à ideia de que, quanto mais atrativa e credível a comunicação for, maiores são as chances de conseguir apoio. O processo de branding reúne um conjunto de ações estratégicas que contribui para a construção da percepção do público em relação ao serviço prestado pela Vale Azul.

 

Alexandre Munhoz, diretor da Paraleloz, empresa responsável pela reestruturação da marca, conta que ficou orgulhoso com os resultados alcançados. “Fizemos questão de nos empenhar ao máximo nesta parceria com a Vale Azul. Despertar a empatia do público para essa questão é mais que um simples ‘case’ de sucesso para nós. Saber que conseguimos resultados com nosso trabalho de branding é importante, já que é nossa área de atuação, mas, saber que estamos colaborando com o serviço prestado pela ONG nos enche de orgulho”.

 

Após o projeto de branding, a Vale Azul conseguiu dar mais visibilidade ao trabalho realizado na Internet. O número de fãs na página no Facebook aumentou, assim como a quantidade de pessoas reais que apoiam o projeto, seja com doações de ração e medicamentos ou cedendo espaço em casa para um lar temporário, até que o cãozinho encontre uma família.

 

Aryelle destaca a importância do branding para a construção de um posicionamento sólido da ONG na Internet. “Nas redes sociais tudo está muito rápido e descartável. Ao criarmos algo que seja sólido e que, de fato, registre a nossa identidade e nossos valores, acabamos por firmar nosso ideal por meio da identidade visual que nos foi passada, por exemplo”, afirma.

Mais informações sobre a ONG podem ser encontradas em  www.projetovaleazul.com.br


Sobre a Paraleloz

Branding, Design e Comunicação em projetos inovadores. Criatividade que gera resultados.

 

Atendimento à imprensa:

Alessandra Neris (11) 99104-4938 – aleneris@gmail.com

Please reload

Please reload

Outras notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png