Dia sim, dia não: Rodízio de veículos na cidade de São Paulo volta diferente

A Prefeitura de São Paulo irá retomar o rodízio municipal de veículos com medidas mais rígidas a partir da próxima segunda-feira, dia 11 de maio. No esquema "dia sim, dia não", a prefeitura prevê a redução do fluxo de veículos na cidade em 50%. Os veículos terão a restrição estabelecida por placas com final par ou ímpar.


Para o prefeito Bruno Covas, o rodízio é uma medida necessária para que a gente evite ter de decretar ‘lockdown’ na cidade.

(foto: Pixabay)

O que muda nas novas regras para o rodízio municipal de veículos:


Restrição pelo número final da placa: O motorista deve estar atendo ao dia do mês e não mais ao dia da semana. Carros com placa final par (0, 2, 4, 6, 8) podem rodar apenas nos dias pares, carros com placa final ímpar (1, 3, 5, 7, 9) são permitidos apenas nos dias ímpares. Por exemplo, no dia 11 (primeiro dia do rodízio), não podem circular os carros com final ímpar.


Finais de semana (sábado e domingo): O novo rodízio vale também nos finais de semana, ou seja, a restrição vale também para circular aos sábados, domingos e até feriados.


Área expandida: Para as regras especiais adotadas durante a pandemia, deixa de existir o chamado "centro expandido" e a restrição passa a valer tem toda a cidade, sem exceções.


Horário de pico: Também deixa de existir horário específico para o rodízio, as regras valem nas 24 horas do dia.


Atenção: Todos os profissionais da área da saúde serão excluídos do rodízio. Para isso, deverão se cadastrar no email isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br.


Neste email deve ser enviada documentação simples e autodeclaratória com CPF, nome do profissional, estabelecimento no qual trabalha e a placa do seu veículo.


A prefeitura tem um prazo de 10 dias para o retorno do cadastro, até lá, se houverem as multas desses profissionais serão excluídas.


Quem já tinha a isenção do rodízio anteriormente, como a Polícia Militar, prestadores de serviços da rede elétrica, gás e água, além de transportes por ambulância, já estão isentos.


Além de restringir a circulação de pessoas, a medida auxilia na melhora da qualidade do ar na cidade, reduzindo o índice de doenças causadas por problemas respiratórios.


Na segunda-feira (11) a cidade também terá a volta da Zona Máxima de Restrição, excluídos os caminhões das áreas de abastecimento e saúde.


Frota de ônibus

A partir da próxima segunda-feira (11/05), a cidade terá 1.000 ônibus acrescentados na rede municipal de transporte.


Outros 600 veículos ficarão nos bolsões perto dos terminais de ônibus. Caso a SPTrans observe a necessidade, eles serão incrementados no sistema.


Saúde

A capital registrou até ontem os seguintes dados relacionados à covid-19 na cidade de São Paulo:

Casos suspeitos: 93.312 Casos confirmados: 23.807


O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, apontou dados alarmantes traçando um comparativo entre 2019 e 2020. “No ano passado nós tivemos entre 17 de março e o fim de abril 33 mortes na cidade por síndrome respiratória aguda grave. Em 2020, no mesmo período nós alcançamos quase 3.200 mortes. Para que vocês tenham noção da gravidade do momento em que estamos vivendo’, afirmou.


“Estamos num momento de disseminação da doença. Todos os distritos já registraram óbitos e dois (Sapopemba e Brasilândia) já ultrapassaram 100 óbitos, Em 50% dos nossos hospitais nós já temos uma ocupação acima de 95%”, finaliza o secretário Edson Aparecido.

Últimas notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png