Passeios e experiências por São Paulo sem sair de casa

Se você ainda está em isolamento dentro de casa o máximo possível (e a gente aqui do ZZ espera que esteja, heim), saiba que essa ação muito consciente não precisa impedir você de curtir a cidade. Hoje, você vai conhecer aqui uma série de atividades e experiências que vão preencher sua agenda cultural e de lazer mesmo sem sair à rua, em segurança no conforto do seu lar.


Encontramos opções muito interessantes e para todo perfil de entretenimento no portal especializado em experiências SPXP e em aparelhos culturais como o Sesc, Instituto Tomie Ohtake e Memorial da América Latina.



1. Degustação de cervejas artesanais


Receba em sua casa quatro cervejas artesanais para degustação guiada pela internet. (foto: reprodução Facebook do Maniga´s Brew Pub)


Se tem uma coisa que muita gente sente falta é aquela cervejinha no fim do expediente, aquele happy hour às sextas-feiras. Os deliveries de bebidas começaram a surgir por toda a cidade, contudo, apenas a facilidade de receber sua cerveja em casa nem sempre é suficiente, não é verdade?


Pois o site SPXP é especializado exatamente em oferecer experiências diferenciadas, deu um jeito de criar opções que chegam até a casa das pessoas e, uma delas, é a degustação de cervejas artesanais em parceria com o Maniga´s Brew Pub.


Para participar de um grupo agendado (o próximo acontece às 20h30 do dia 10 de janeiro, próximo domingo), você paga R$ 165,00 e recebe em casa quatro cervejas artesanais, petiscos defumados, assiste as orientações e ainda pode interagir ao vivo com o mestre cervejeiro Mauricio Maniga.


Não pode neste dia e horário? Sem problemas, você pode montar o seu próprio grupo com dez pessoas, todas recebendo as quatro cervejas e os petiscos defumados, por R$ 1.500,00.


Para saber mais detalhes ou reservar a sua degustação, clique aqui!



2. Festa do Pijama com direito a maquiagem drag queen


A drag queen Paulette Pink é quem assina o design dos pijamas e comanda o workshop de maquiagem. (foto: Divulgação)


Aqui no ZZ a gente já ficou morrendo de vontade de colocar uma playlist de divas pop pra tocar e fazer uma animada festa do pijama. Essa experiência divertidíssima, que também é oferecida pela SPXP, conta ainda com um workshop online de maquiagem drag.


Para fazer a sua festa particular do pijama, você pode juntar dez amigos ou sua própria família em casa e, cada um deles vai receber um pijama de flanela feito sob medida e todos juntos assistirão à aula de maquiagem drag com Paulette Pink que, além de drag queen, também é estilista e assina a confecção dos looks do kit.


O valor da experiência, já com direito aos pijamas, é de R$ 2.990,00. No entanto, assim como a degustação de cervejas, a noite do pijama também pode ser desfrutada em um grupo agendado por R$ 300,00 para duas pessoas. Be fabulous!


Para saber mais detalhes ou reservar a sua noite do pijama, clique aqui!



3. #EmCasaComSesc debate Folias de Reis e a pandemia


Priscila Ribeiro, que é um dos participantes do debate, é foliã de Santos Reis, musicista, etnomusicóloga, mestre em música e doutoranda pela ECA/USP. (foto: Divulgação)


Paralelo à retomada gradual de alguns serviços presenciais, o Sesc segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line que dão continuidade à sua ação sociocultural, o projeto #EmCasaComSesc. Pelos canais digitais e redes sociais, você pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita.


No próximo sábado, dia 9 de janeiro, acontece o debate "Um Ano Sem Folias: Os Reisados em Tempos de Isolamento Social". As Folias de Reis fazem parte do calendário católico que celebra os Magos do Oriente - Gaspar, Baltazar e Melquior com cortejos, músicas e visitas, de porta em porta, no período que vai de 25 de dezembro a 6 de janeiro.


No encontro, serão debatidas as consequências da pandemia causada pelo coronavírus na Folia de Reis e a importância dessa manifestação das culturas populares tradicionais. Pesquisadores e mestre contam as histórias da Folia de Reis dos Prudêncio de Cajuru (SP), com um repertório de mais de 50 toadas diferentes, e da Festa de Reis de Palmital (SP), considerada a maior do gênero no país.


Para mais detalhes e conhecer os participantes, moderadores e outros eventos do #EmCasaComSesc, clique aqui.



4. Roteiro histórico em áudio pela região da Luz, no Centro


Brunner, que tem uma pesquisa profunda sobre a região da Luz, é o curador do roteiro e também é quem faz a narração que leva os ouvintes a esse passeio histório. (foto: Bia Ferrer)


Que tal fazer um roteiro por endereços históricos do Centro de São Paulo sem precisar sair de casa? Sim, isso é possível graças a um projeto do Instituto Tomie Ohtake em parceria com o artista Brunner que assina a curadoria e faz a narração.


Brunner mantém em seu trabalho uma forte conexão com o uso dos espaços urbanos, a política e a cidadania. O artista tem uma pesquisa profunda sobre a região da Luz, estudo que foi realizado para a produção do roteiro “Deriva da Luz Vermelha”. Nele, o público era convidado a visitar palcos da violência estatal, como o prédio do Memorial da Resistência – o antigo Dops, hoje um centro cultural –, a região do cinema da Boca do Lixo, o antigo presídio Tiradentes, entre outros espaços históricos.


Desde 2017, o Programa de Acessibilidade Instituto Tomie Ohtake realiza o “Ouvir para Ver a Cidade”, derivas urbanas que propõem descobertas poéticas partindo de lugares específicos da cidade, exercitando o uso comum de espaços públicos. O acesso aos áudios é totalmente gratuito e podem ser acompanhados de casa por qualquer interessado, com ou sem deficiência visual.


Para conhecer os detalhes e acessar os áudios para seguir o roteiro, clique aqui.



5. Tour pelo acervo permanente do Memorial da América Latina


Visita virtual ao Memorial da América Latina faz parte da programação de férias da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. (foto: Divlgação)


Vagar pelo amplo espaço do Memorial da América Latina é uma experiência inesquecível. Além de apreciar as linhas curvas dos monumentos de Oscar Niemeyer, você se surpreende com obras de artistas consagrados, expostas ao longo da esplanada ou dentro dos espaços culturais.


Todas as obras foram escolhidas pelo próprio Niemeyer, que indicou em quais locais tais trabalhos deveriam ficar expostos. O arquiteto convidou artistas que conhecia e o acompanharam desde o projeto arquitetônico da Pampulha para doarem obras que dialogassem com o espaço. Aqui, você pode conhecer virtualmente algumas dessas obras, que compõem nosso patrimônio.


Para fazer a sua visita ao acervo, clique aqui.


Estes são apenas alguns exemplos do que a cidade tem a oferecer para que você possa manter sua vida social agitada, contudo, em segurança contra o coronavírus. Se tiver mais alguma sugestão ou caso tenha participado de alguma experiência que gostou muito, conte para a gente aqui ou em nossas redes sociais. Enjoy!

Últimas notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png