Pudim de Pão Integral ficou sem calda mas bem gostoso

26.05.2020

Estou trabalhando de casa e, devido à pandemia de coronavírus, a minha mesa de jantar virou meu escritório. Enquanto eu trabalhava e imaginava qual seria meu primeiro post aqui no "Receita Roubada", olhei para um saco de pães na pia da cozinha que eram sobras do café da tarde de sexta-feira (hoje é segunda-feira). Foi bem aquela cena de desenho animado e uma lâmpada surgiu na minha testa: Pudim de Pão.

 

Primeiro desafio, meu pão era integral. (foto: Antonio Montano) 

 

Antes mesmo de me levantar para confirmar que eram pães, quantos tinham, etc, meu primeiro impulso foi jogar "pudim de pão" no Google. Eu já fiz um desses há pouco tempo e sabia que a variedade de receitas é bem grande. Tem gente que faz com leite condensado, outros fazem só com açúcar, entre outras variações. Decidi que minha vítima seria o primeiro resultado da lista. Pronto, o alvo do assalto estava escolhido.

 

Receita original: Pudim de Pão

Vítima: GShow

 

Foi só abrir o saco de papel para descobrir meu primeiro desafio, eram três pães do tipo francês, mas eram três que sobraram dos preferidos do meu marido, ou seja, eram integrais. "Gente, será que isso dá certo? Será que fica bom?", pensei comigo. Mas não eram alguns grãos de trigo não refinados que iam me impedir de tentar.

 

Eu tinha três pães, a receita do GShow pede dois. "Ué, da última vez que eu tinha feito a receita de um outro site pedia três". Se bem que a receita do outro site pedia leite condensado, enquanto esta de hoje pede só leite comum e açúcar cristal. E, não sei que milagre aconteceu, eu tinha açúcar cristal no armário, um pacote fechado que encontrei perdido em algum lugar do supermercado e, pra variar, estava com preguiça de sair procurando o corredor do açúcar comum e foi esse mesmo pro carrinho (ai, ai, essa preguiça até que me traz sorte).

 

Voltando aos pães, usei os três. Já que ia me livrar deles, não ia ficar com um sobrando pra depois ir pro lixo (um dos propósitos do "Receita Roubada" é evitar o desperdício). Já que aumentei os pães, aumentei um pouquinho o leite e um coloquei um ovo a mais. Essa alteração foi uma adrenalina, vocês nem imaginam. A massa ficou bem líquida, bem líquida mesmo, achei que não ia dar certo mas, no fim, ele firmou e ficou muito mais fofinho, muito mesmo, do que o que eu tinha preparado da outra vez. Ufa!

 

Antes de ir ao liquidificador, os pães precisam ser cortados em fatias finas. (foto: Antonio Montano)

 

Mas, nem tudo saiu perfeito. O fato da massa estar líquida demais fez com que a grande demora no cozimento fosse tempo suficiente para mistura separar um pouco antes de começar a assar, a parte do pão subiu e ficou parecendo um pudim de duas fases. Além disso, minha calda, mesmo eu mudando a receita original e acrescentando água, ficou muito densa e não deu aquele efeito maravilhoso de escorrer após desenformado, pelo contrário, ficou agarrada ao fundo da forma.

 

Alguns probleminhas, como a separação do pão na parte de cima, não impediram de ficar uma delícia.

(foto: Antonio Montano) 

 

Talvez a demora no cozimento seja devido a uma outra modificação minha. O GShow pede que o pudim seja assado no banho maria em uma panela, na boca do fogão. Minha forma de pudim é grande (até foi por isso que eu não me preocupei em aumentar um pouquinho a receita) ou seja, não cabe dentro de panela nenhuma. Coloquei em banho maria dentro de uma forma de bolo e coloquei no forno. Comecei em fogo médio (230 graus), mas eu estava morrendo de medo da massa líquida não firmar e tudo estar perdido, depois de um tempinho, aumentei um pouco a temperatura (250 graus). O meu pudim demorou exatamente 60 minutos no forno.

 

Cheguei a pensar em refazer uma calda separada para colocar sobre o pudim. Mas, vou confessar, que quando experimentei estava muito gostoso. Muito mesmo. Bem docinho e nem precisava de mais nada. Já poderíamos nos deliciar.

 

Pudim pronto, sem calda escorrendo mas ficou brilhante e muito gostoso. (foto: Antonio Montano) 

 

Receita Roubada: Pudim de Pão Integral

 

​​Ingredientes:

 

Para a massa:

- 3 pães do tipo francês integrais.

- 4 ovos.

- 1 colher de margarina bem cheia.

- 1 xícara de açúcar cristal.

- 3 xícaras de leite.

 

Para a calda:

- 1 xícara e 1/2 de açúcar cristal.

- Uns 40 ml de água fervendo.

 

Obs: Também vamos precisar de cerca de 1,5 a 2 litros de água fervente para o banho maria.

 

Modo de preparo:

 

​​No liquidificador comece colocando os ingredientes líquidos (leite e ovos), depois coloque o açúcar, a margarina e por último coloque os pães cortados em fatias como se fosse fazer torradas. Bata tudo até a massa ficar bem homogênea.

 

Antes de passar para a calda, já coloque no fogo a água do banho maria para ferver. No momento certo, a água já estará fervendo e dessa mesma água você poderá tirar os 40 ml para a calda. Essa pequena quantidade também precisa estar fervendo, caso contrário, ao colocar na calda a água fria vai endurecê-la.

 

Para fazer a calda, coloque o açúcar cristal espalhado pela forma e coloque esta na boca do fogão com o fogo mais baixo possível. Vá mexendo com uma colher de pau até ficar num ponto de caramelo bem douradinho. Acrescente os 40 ml. de água aos poucos para diluir um pouco a consistência dessa calda.

 

Com a calda no ponto certo (o ponto certo é aquele que você gostar mais), desligue o fogo e espalhe a calda pelas laterais da forma, não esquecendo das paredes do pino interno, ela é que vai fazer o pudim não grudar e desenformar bem fácil. Então, coloque a massa que está no liquidificador na forma. Sse o pão tiver subido e a massa separada, bata mais uns 10 segundinhos só para misturar uma última vez. Coloque a forma de pudim dentro de uma outra forma maior, como de bolo quadrado, e, nesta, coloque a água fervente.

 

Leve ao forno a 250 graus pré-aquecido por 60 minutos, mas não deixe de acompanhar de vez em quando. Dependendo do forno, o tempo pode variar. Para ver o ponto, espete o pudim com um garfo ou uma faca, se sair limpo, está pronto.

 

Antes de desenformar, espere esfriar. Quanto mais quente, maior a chance do pudim quebrar.

 

Dicas "Receita Roubada":

 

1. As receitas nunca alertam, contudo, mesmo fervendo a água adicionada à calda de açúcar vai fazer, sim, que ela endureça um pouco. Por isso, o segredo é ir colocando bem aos pouquinhos (eu, por exemplo, despejo essa água sobre o pino central da forma de pudim), dessa forma vai se formar uma casquinha bem fininha sobre a calda que vai derreter rápido e muito mais fácil. Se colocar a água de uma fez direto na calda, ela forma pelotas que demoram mais para dissolver e, consequentemente, quanto mais tempo no fogo maiores as chances de queimar.

 

2. Utilize uma colher para adicionar a água. Pode ser que não sejam necessários todos os 40 ml. Coloque apenas a quantidade que achar suficiente.

 

3. Ao cortar os pães, caso estejam muito duros podem esfarelar. Não tem problema, ao invés de rodelas você vai colocar todo esse pão esfarelado dentro do liquidificador.

 

4. IMPORTANTE: Ao preparar o calda, utilize uma luva térmica em uma das mãos. Lembre-se que a forma de pudim não foi feita para ir na boca do fogão, o que significa que não temos onde segurar. Na hora de mexer a calda, muitas vezes a forma se mexe e nosso reflexo instintivo é segurá-la e, sem luva, você vai ganhar uma bela queimadura. Com a luva você já fica segurando a forma desde o início e não terá esse probleminha.

 

Cuidado com a forma quente e não esquece de já deixar a água do banho maria fervendo. (foto: Antonio Montano)

 

5. Na hora de colocar a forma no fogo, não esqueça da luva nas duas mãos. O pudim ainda está frio, mas a água do banho maria estará fervendo. Além disso, esteja confiante na firmeza de suas mãos para por e retirar do forno, tudo com muito cuidado, pois é muito fácil deixar essa água fervente cair em qualquer desequilíbrio.

 

Por hoje é isso, o texto é longo mas é exatamente esse o nosso objetivo, fazer com que você possa preparar sua receita sem nenhuma dúvida e livre para suas adaptações com mais confiança.

 

Preparou? Conte pra gente o resultado em nossas redes sociais ou pelo email zoomzine@castilhoemontano.com.br. ;-)

 

 

Please reload

Please reload

Outras notícias

Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png