Desenvolvido por

 

 

logocmmais.png

Wewi rouba lugar de marcas famosas como refri do GP Brasil de Fórmula 1

A edição 2017 do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 traz uma surpresa aos fãs do automobilismo, o Wewi, primeiro refrigerante orgânico do Brasil, foi eleito o refrigerante oficial do evento. A marca assume o desafio de atender ao público durante os treinos e a corrida, nos dias 10, 11 e 12 de novembro, no Autódromo de Interlagos. Para a ocasião, foram desenvolvidas garrafas colecionáveis com identidade visual diferenciada que serão disponibilizadas durante o evento e por tempo limitado nos pontos de venda do varejo.

 

 

Farão parte da edição especial de garrafas colecionáveis os sabores guaraná, cola e laranja nas versões tradicionais e sabores guaraná e cola na versão zero. Todas trazem o logo oficial do Grande Prêmio Brasil de F1 e grafismos com referências aos carros e a tradicional bandeira quadriculada que recebe os vencedores.

 

"A aceitação do Wewi tem sido bastante positiva e cada vez mais os consumidores estão substituindo os refrigerantes convencionais por produtos mais saudáveis. A opção dos organizadores do GP Brasil de F1 pela nossa marca como o refrigerante oficial do evento vem confirmar uma tendência que já temos observado no mercado. Os consumidores querem algo novo e saudável, mas sem abrir mão do sabor, assim como aconteceu no início deste ano no festival Lollapalooza, que também elegeu o Wewi como refrigerante oficial do evento. As renomadas redes Eataly, Starbucks, Pão de Açúcar, Carrefour, Zona Sul, Hortifruti, Marche e muitos outros também aderiram o Wewi", conta Anna Carolina Coelho, diretora comercial da Wewish Bebidas Saudáveis.

 

Mercado em transformação

 

A anos as principais empresas de refrigerante do mundo vem tentando se associar a produtos saudáveis, a Cola Cola comprou a Mate Leão, a Sucos Mais, a Sucos Del Valle e a Ades. Fora do Brasil, comprou a Innocent, e a Glaceau vitaminwater, recentemente lançou uma Coca Cola com Stevia, para tentar passar um ar de naturalidade ao produto. A Pepsico, comprou a Kero Coco, Fora do Brasil comprou a Probiotic Drinks KeVita, lançou a H20 e recentemente lançou a Pepsi com Stevia nos mercados da Europa e Estados unidos. Estas ações têm em comum a intenção de mostrar uma verdade não esta no DNA destas marcas. São lançados produtos adaptados para tentar passar a impressão de saudabilidade e naturalidade.

 

 

O mercado de refrigerantes no Brasil é muito concentrado, onde o líder tem mais de 65% do share de valor da categoria, ou seja, de cada dez reais gastos em refrigerante no Brasil, pelo menos seis e cinquenta vão para a toda poderosa Coca-Cola. Nos últimos anos o mercado de refrigerantes no mundo todo vem sofrendo com a fuga de consumidores para outras categorias de bebidas, como como sucos, chás e águas saborizadas. Apesar da perda de volume os refrigerantes ainda são dentro da categoria de bebidas não alcoólicas (excluída a água) o produto com maior penetração e volume em todas as classes sociais.

 

Neste contexto os refrigerantes orgânicos e naturais são a junção de dois mundos que pareciam muito distantes, o mundo das bebidas saudáveis com o dos refrigerantes. "O refrigerante orgânico tem todos os atributos de um refrigerante convencional com a saudabilidade dos produtos naturais e orgânicos. O Wewi inaugurou essa categoria no Brasil, proporcionando aos consumidores novas possibilidades. O Wewi representa o prazer sem culpa, a chance de tomar um refri realmente gostoso, leve e refrescante sem peso na consciência". Explica Rodrigo Campos, diretor de Marketing da Wewish Bebidas Saudáveis.

 

Fotos: Divulgação.

Please reload

Please reload

Outras notícias